#competição #comunidade #picos #surf 
Nazaré - Leiria - Portugal

Caio Vaz de olho no título XXL

Fábio Maradei

Vídeo mostra onda gigante de brasileiro Caio Vaz em Nazaré que pode ser o novo recorde mundial.

O carioca Caio Vaz quer ratificar o seu nome entre os maiores big riders do Mundo e mostra essa qualidade com um novo vídeo, trazendo a impressionante onda que dropou e pode ser a maior da história. Em seu canal do Youtube, o surfista postou a façanha do dia 16 de dezembro de 2019, no famoso pico de Nazaré, em Portugal, sem dúvida o principal cenário hoje das maiores montanhas de água surfadas.

Com seu irmão Ian Vaz o puxando, com quem sempre fez dupla no tow-in, ele enfrentou uma ‘bomba’ de direita, descendo reto para a base, linha vertical, na zona crítica, impressionando a todos, inclusive a mídia mundial. “Sem dúvida, foi a maior onda da minha vida, desci muito no crítico. Estava uma tempestade muito forte, condições extremas”, destaca Caio.

Ele está concorrendo à maior onda do ano, no World Surf League (WSL) Big Wave Awards, o ‘oscar’ das ondas gigantes. Mais ainda, o feito pode até ser declarado como novo recorde mundial. Vários surfistas também atestaram as condições e o feito, como Maya Gabeira, recordista feminina da maior onda já surfada, e Alemão de Maresias, que comanda o esquema de segurança e salvamentos dos atletas no WSL Big Tour em Nazaré.

“A expectativa para o XXL é alta. Já vi várias vezes todas as ondas que estão concorrendo e acho que a minha foi maior. Estou amarradão de ter pego e estar inscrito no prêmio, instigado para saber os finalistas e torcendo muito para que a galera meça as ondas bem”, diz Caio.

O big rider lembra a repercussão da onda do dia 16 de dezembro do ano passado, inclusive na imprensa mundial. “Várias mídias grandes internacionais deram, até o jornal L’Équipe, falando que era possível de recorde; a WSL postou onda. Pessoal ficava se perguntando se foi a maior onda, recorde”, lembra o big rider, patrocinado por Mormaii, Bibi Sucos, By Pastor e The Vaz Brothers.

“Foi minha primeira temporada em Nazaré, focada no Tour. Fomos para lá, porque o meu irmão conquistou o prêmio aqui no Gigantes do Brasil, e garantimos uma vaga para o Gigantes de Nazaré. Somos parceiros de tow-in desde que começamos. A onda foi dois dias antes do meu aniversário e quem me deu foi o meu irmão. Foi ele também que me tirou da onda. Tinhas várias duplas cascas-grossas na água e no meio daquela dificuldade, o Ian conseguiu achar esse diamante para mim”, elogia.

Comentários

Galerias | Mais Galerias