#comunidade #saúde #picos #surf 
Laguna - Santa Catarina - Brasil

Combate ao Coronavírus em Laguna

Reinaldo Langer Jaeger

Neste momento de caos público, a Associação de Surf e Tow-in do Farol de Santa Marta vem evidenciar ao público uma problemática que a nossa comunidade está enfrentado nesta quarentena.

Antes, torna-se necessário apresentar o nosso contexto habitual: A comunidade é remota, distante dos centros urbanos, com pouquíssima população residente, parte carente, com infraestrutura precária, onda não há hospitais próximos, o posto de saúde só funciona em alguns momentos, não há policiamento 24hs, a balsa para o centro de Laguna está paralisada e a porcentagem de idosos na população local é bem alta.

Cabe também comentar que a região é um dos melhores destinos turísticos de Santa Catarina e do Brasil, com diversas praias propícias para a prática do surfe.

Desta maneira, parte da população brasileira está se confundindo com a quarentena imposta no Brasil, e de maneira mais rígida em Santa Catarina, achando que é a mesma coisa que férias!

Muitas pessoas estão querendo locar meios de hospedagem para ficar surfando aqui, trazendo consigo um vírus mortal com transmissão muito alta para os nossos idosos. Estão saindo de uma cidade com infraestrutura muito melhor, para uma zona remota, com infraestrutura precária, comprometendo assim toda a saúde de uma comunidade carente dos equipamentos de infraestrutura urbana.

Cabe destacar também que a prática do surfe acaba removendo secreções das vias respiratórias dos esportistas durante a prática. Em “ondas de pico” (que quebram em apenas um lugar), todos os surfistas ficam aglomerados, transformando a prática esportiva em um meio perigoso de contaminação.

Desta maneira, pedimos:

  • Que os surfistas que não são locais não venham fazer turismo nesta época tão perigosa na nossa região;
  • Que os proprietários de meios de locação (casas, pousadas, etc) não aluguem seus imóveis para os turistas;
  • Que a Prefeitura Municipal de Laguna e a Polícia Militar fique atenta a esta situação e tomem medidas preventivas contra esta problemática, como fiscalização, planejamento e ação.

A nossa associação é reconhecida por atuar contra o localismo hostil diante dos turistas que tanto trazem o desenvolvimento socioeconômico para a nossa comunidade. Em outros momentos, estes turistas serão muito bem vindos! Mas, sabemos que este não é o momento de fazer turismo!

Diante disso, desta vez, somente desta vez, estamos estimulando que os surfistas locais sejam hostis diante de surfistas que estão fazendo turismo na nossa região neste momento. Solicitamos que os contatos sejam educados e pacíficos, visando a sensibilização e a conscientização deles, porém solicitando que a pessoa cumpra a quarentena na segurança do seu lar, da sua residência, e não exponha a nossa frágil comunidade à riscos.

Cabe destacar que esta Nota Pública é assinada por dois membros da ASTFSM, pois estamos em um momento de troca de presidência, porém não é o momento de ser chamada uma Assembleia Geral de Eleição, com o objetivo de evitar aglomeração de pessoas.

Solicitamos a colaboração de todos, locais e turistas, e reforçamos que os turistas sempre são bem vindos, em épocas propícias para o turismo.

Comentários

Galerias | Mais Galerias