#comunidade #picos #cultura #bodyboarding 
Arari - Maranhão - Brasil

Xandinha desafia a Pororoca do Mearim

Redação Surfguru

A Bodyboarder profissional Alexandra Ereiro, "Xandinha", que representa o Pará nos melhores eventos de Bodyboard do Brasil e do mundo, está de malas prontas para desafiar a pororoca do rio Mearim, em Arari, Maranhão, entre os dias 09 a 12/02.

Alexandra embarca e vai ao encontro desse fantástico fenômeno junto com outros surfistas do Brasil, para desafiar e registrar os melhores momentos surfando a onda mais desejada pelos surfistas amantes de pororocas.

Xandinha, como é conhecida carinhosamente, é uma das embaixadoras das Pororocas do Brasil e uma das principais bodyboarders da Região Norte do Brasil.

A atleta conta com o patrocínio dos energéticos Amazon Power (Cerpa), Seguindo dos apoios: Kpaloa, Doutor Kite, Ufa Tatto, Menem Skateboards, Onix bodyboarding, Lidlife Bodyboarding, Bgl, Craud net.

POROROCA Trata-se de um fenômeno natural produzido pelo encontro das correntes fluviais com as águas oceânicas. O nome Pororoca origina-se do tupi poro'roka, que é o gerúndio do verbo poro'rog, «estrondar.

O fenômeno manifesta-se, no Brasil, na foz do rio Amazonas e afluentes do litoral paraense e amapaense (rio Araguari, rio Maiacaré, rio Guamá, Rio Capim, Rio Moju) e na foz do rio Mearim, no Maranhão. Esse choque das águas derruba árvores de grande porte e modifica o leito dos rios. Recentemente, o fenômeno tem atraído praticantes de surfe, transformando-se numa atração turística regional amazônica.

Comentários

Galerias | Mais Galerias