#tecnologia #meio ambiente #comunidade #cultura #surf 
São Paulo - São Paulo - Brasil por Fernanda Brandão

Transformando bitucas de cigarro em pranchas de surfe

Lar Mar vai transformar bitucas de cigarro em pranchas de surfe que serão doadas para crianças carentes em escolinhas de surfe.

A Lar Mar vai recolher bitucas de cigarro em seu ponto físico localizado no bairro de Pinheiros, em São Paulo, e transformá-las de pranchas de surfe. No local, há um reservatório onde os clientes podem deixar os cigarros que serão destinados para a ação. A cada três mil bitucas recolhidas, uma prancha será criada pelo shaper Neco Carbone.

"Nosso objetivo é fazer com que as pessoas parem de jogar bitucas no chão. Nossos clientes aceitaram a ação de uma forma incrível. Em apenas um final de semana, já conseguimos reunir mais de mil bitucas", conta Felipe Árias, fundador da Lar Mar.

Árias conta que a arrecadação de bitucas será uma ação contínua na Lar Mar e que as pranchas fabricadas por lá não serão vendidas. "Todas serão doadas para escolinhas de surfe para crianças carentes da cidade de Santos e Guarujá, litoral de São Paulo".

A iniciativa foi inspirada no projeto 'Cigarette Board' do design industrial Taylor Lane, que construiu a primeira prancha de surfe com o material e ganhou diversos prêmios de sustentabilidade nos Estados Unidos. Um dos embaixadores do projeto foi o músico Jack Johnson que testou uma das pranchas produzida com quatro mil bitucas encontradas nas praias da Califórnia. O bar Lar Mar fica na rua João Moura, 613 e é possível despejar as bitucas de cigarro de quarta a domingo.

Comentários

Galerias | Mais Galerias