#competição #comunidade #surf #longboard #stand-up 
Lima - Lima - Peru

Brasil é destaque na estreia do surf no Pan-Americano de Lima

Fábio Maradei

Time Brasil é destaque na estreia do surf nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Um dia histórico para o surf e mais uma vez o Brasil em destaque.

Previsão Surfguru para Lima - PERU

A modalidade fez a sua estreia nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, nesta segunda-feira (29) e os brasileiros asseguraram vitórias em suas primeiras apresentações nas ondas de Punta Rocas. O paulista de São Sebastião, Robson Santos, venceu o equatoriano Israel Barona, com direito à melhor onda até o momento, 7,5 e a maior média da categoria, 14,5 pontos de 20 possíveis.

Já Karol Ribeiro, de Cabo Frio, superou a panamenha Enilda Alonso, numa decisão apertada – 8,90 a 8,77. Os dois atletas do Time Brasil já avançaram para o Round 2. Outros dois representantes do Brasil, Chloé Calmon, do Rio de Janeiro, e Wenderson Biludo, mais um talento de São Sebastião, entram no mar ainda nesta segunda-feira na categoria longboard. Nesta terça-feira, os campeões mundiais, Luiz Diniz, de Guarujá, e Nicole Pacelli, que também mora em São Sebastião, competem na categoria Stand Up Paddle (SUP) wave.

“Consegui competir bem, consegui me sair bem e agora vamos para cima. Me deu confiança”, vibrou Robson, falando da ansiedade da estreia do surf. “Sempre bate o nervosismo, mas o importante é manter a calma, fazer o que a gente treinou. Só entrar na água e surfar, esquecer o que tem em volta. A partir disso, as coisas fluem melhor”, complementou. Karol também falou da vitória no primeiro round. “Estou muito feliz em estar aqui, na estreia do surf. Não consegui surfar 100% ainda, mas na próxima vou me soltar mais”, disse a surfista.

O Time Brasil também conta com Lena Ribeiro, de Arraial do Cabo/RJ, e Vinnicius Martins, de Búzios/RJ, no SUP race. Nesta segunda-feira, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, acompanhou as disputas do surf pessoalmente em Punta Rocas, junto com o presidente da CBSurf, Adalvo Argolo, e conheceu de perto toda a grande estrutura criada para a competição.

Vale lembrar que o surf fará a sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. No Pan, estão previstos sete dias de disputas, até o dia 4 de agosto. No Peru, o Time Brasil conta com todo o suporte do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em parceria com a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), com o apoio de médico, fisioterapeuta, chef de cozinha e até advogado, uma vez que a sede do surf fica distante da Vila Olímpica e a delegação está instalada na Casa Surf, em Punta Rocas, para facilitar toda a logística nas disputas.

Comentários

Galerias | Mais Galerias