#competição #surf 
Saquarema - Rio de Janeiro - Brasil por WSL

Tatiana Weston-Webb vence fechando a bateria desta sexta

A gaúcha Tatiana Weston-Webb conquistou a primeira vitória do Brasil na bateria que fechou a sexta-feira do Oi Rio Pro na Praia de Itaúna.

As meninas abriram o Oi Rio Pro 2018 na sexta-feira e o primeiro dia terminou com a gaúcha Tatiana Weston-Webb conquistando a primeira vitória brasileira em Saquarema. Foi a estreia da surfista criada no Havaí competindo com a bandeira do Brasil gravada em sua lycra do World Surf League Championship Tour. Os homens não entraram no mar no primeiro dia de competição na Praia de Itaúna e a primeira chamada do sábado será as 6h45 para as duas categorias na “Capital Nacional do Surf” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

“Eu fui criada na ilha Kauai (Havaí) e pra mim foi uma decisão superdifícil mudar de nacionalidade”, disse Tatiana Weston-Webb, que sempre competiu como havaiana desde o início da carreira e só agora decidiu defender o Brasil no Circuito Mundial. “Como o Havaí não será representado nas Olimpíadas e eu quero muito participar do maior evento esportivo do mundo, então achei melhor mudar para o Brasil. A torcida aqui é fenomenal, sempre me senti muito bem aqui e poder representar o Brasil nas Olimpíadas vai ser um sonho”.

Tatiana fez a segunda melhor apresentação da primeira fase do Oi Rio Women´s Pro na sexta-feira de ondas pequenas na Praia de Itaúna. Ela derrotou a australiana Keely Andrew e a francesa Johanne Defay, vice-campeã em Saquarema no ano passado, por 13,16 pontos somando notas 5,83 e 7,33 em duas ondas seguidas.

MELHOR DO DIA – Estas marcas só não superaram as da havaiana Carissa Moore no confronto anterior, que atingiu imbatíveis 13,67 pontos com notas 7,67 e 6,00. Esta bateria marcou a estreia da cearense Silvana Lima na etapa brasileira do WSL Championship Tour, mas ela só conseguiu achar uma onda para surfar e vai ter que disputar a repescagem, assim como a surfista local de Saquarema, Taís de Almeida, derrotada na última bateria da manhã.

“Eu acho que é preciso um pouco de sorte em baterias assim com poucas ondas e tem que saber aproveitar as poucas chances que surgirem para surfar”, disse Carissa Moore. “Pra mim, o mais importante é manter o foco na água e não deixar o nervosismo tomar conta. Foi difícil manter a concentração com um intervalo tão grande como hoje (sexta-feira). Eu estava meio ansiosa antes de voltar para a água, mas as condições melhoraram e sinto que foi a decisão certa esperar a maré encher de novo”.

 

As duas brasileiras derrotadas na primeira fase, ainda têm uma segunda e última chance de continuar na disputa do título do Oi Rio Women´s Pro. A cearense Silvana Lima foi escalada na segunda bateria da primeira rodada eliminatória da etapa brasileira em Saquarema, contra a australiana Bronte Macaulay. E a saquaremense Taís de Almeida entra no confronto seguinte com a vice-campeã do Oi Rio Pro no ano passado, Johanne Defay, da França.

MANHÃ E TARDE – No primeiro dia, a primeira fase feminina foi dividida para as baterias acontecerem na melhor condição de ondas da maré cheia na Praia de Itaúna. Foram três pela manhã, das 7h30 às 9h00, voltando somente no meio de tarde para as outras três, que rolaram das 15h30 às 17h00, já com o belo pôr do Sol emoldurando o cenário sempre mágico de Saquarema. Foi um dia sem surpresas, com todas as cabeças de chave vencendo as seis baterias.

Pela manhã, as australianas Tyler Wright, Stephanie Gilmore e Sally Fitzgibbons, conquistaram as primeiras vagas para a rodada classificatória para as quartas de final do Oi Rio Women´s Pro. Competindo com a lycra amarela do Jeep Leaderboard, Stephanie Gilmore começou a defender a primeira posição no ranking com vitória no último confronto da manhã na Praia de Itaúna. A saquaremense Taís de Almeida ficou em terceiro lugar, mas terá outra chance de classificação na repescagem.

“É até engraçado, porque tinha bastante swell (ondulação) antes do início do evento, mas hoje (sexta-feira) as ondas estão bem fracas e difíceis de conseguir notas mais altas”, disse Stephanie Gilmore. “É sempre ruim estar na bateria antes do evento parar, mas a previsão está mostrando que o mar vai baixar ainda mais, então entendo que tem que aproveitar o restante do swell. Como eu venci, estou feliz, mas se perdesse, ia ficar muito brava (risos)”.

BICAMPEà– A atual líder do ranking entrou no mar quando a bicampeã mundial e também bicampeã do Oi Rio Pro, Tyler Wright, saía de outra bateria muito fraca de ondas na Praia de Itaúna. Mesmo com o placar mais baixo do dia, 7,53 pontos nas duas notas computadas, a australiana cumpriu o objetivo, que era vencer para passar direto para a terceira fase.

“A minha bateria foi muito lenta, fraca de ondas, então foi um alívio passar direto para a terceira fase”, disse Tyler Wright, que falou sobre as duas vitórias consecutivas no Oi Rio Pro. “Eu acho que posso melhor muito ainda aqui no Brasil. Mas, sei que esse tipo de onda daqui é necessário você se adaptar rapidamente com as constantes mudanças nas condições do mar”.

O Oi Rio Pro está sendo transmitido ao vivo de Saquarema pelo www.worldsurfleague.com para o mundo todo também pelo Facebook Live e pelo aplicativo da World Surf League. A primeira chamada do sábado será as 6h45 para as duas categorias na Praia de Itaúna.

O World Surf League Championship Tour tem patrocínio global da Corona, Jeep, Airbnb e Hurley e a Oi como patrocinador “naming rights” da etapa brasileira, que é realizada com o importante apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, viabilizado pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE), e da Prefeitura Municipal de Saquarema. O Oi Rio Pro 2018 também conta com apoio institucional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema (ASS).

A OI E O ESPORTE – A companhia patrocina grandes eventos esportivos, equipes e atletas de diferentes modalidades como surfe, skate e eventos de cultura urbana. Além de patrocinar pelo quarto ano consecutivo o Oi Rio Pro, a Oi patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 12 anos, atual vice-campeão mundial de surfe adaptado. Recentemente, como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016 e 2017, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, promovendo encontros e transformando espaços públicos.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

——————————————————————

João Carvalho – Assessoria de Imprensa do Oi Pro Rio

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

Assessoria de Imprensa da Oi – Adriana Castelo Branco:

(21) 988-999-146 – adriana.castelobranco@oi.net.br

——————————————————————

PRIMEIRA FASE FEMININA DO OI RIO PRO 2018:

1.a: 1-Sally Fitzgibbons (AUS)=10.00, 2-Coco Ho (HAV)=9.23, 3-Nikki Van Dijk (AUS)=8.10

2.a: 1-Tyler Wright (AUS)=7.53, 2-Bronte Macaulay (AUS)=3.67, 3-Caroline Marks (EUA)=1.80

3.a: 1-Stephanie Gilmore (AUS)=8.60, 2-Malia Manuel (HAV)=8.40, 3-Taís de Almeida (BRA)=6.17

4.a: 1-Lakey Peterson (EUA)=11.60, 2-Sage Erickson (EUA)=6.17, 3-Pauline Ado (FRA)=5.93

5.a: 1-Carissa Moore (HAV)=13.67, 2-Paige Hareb (NZL)=11.97, 3-Silvana Lima (BRA)=7.40

6.a: 1-Tatiana Weston-Webb (BRA)=13.16, 2-Keely Andrew (AUS)=7.30, 3-Johanne Defay (FRA)=5.80

SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=13.o lugar com 1.543 pontos e US$ 10.000:

1.a: Sage Erickson (EUA) x Coco Ho (HAV)

2.a: Silvana Lima (BRA) x Bronte Macaulay (AUS)

3.a: Johanne Defay (FRA) x Taís de Almeida (BRA)

4.a: Nikki Van Dijk (AUS) x Pauline Ado (FRA)

5.a: Caroline Marks (EUA) x Paige Hareb (NZL)

6.a: Malia Manuel (HAV) x Keely Andrew (AUS)

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO 2018 EM SAQUAREMA:

1.a: Filipe Toledo (BRA), Kanoa Igarashi (JPN), Ian Gouveia (BRA)

2.a: Jordy Smith (AFR), Tomas Hermes (BRA), Miguel Pupo (BRA)

3.a: Owen Wright (AUS), Wade Carmichael (AUS), Wiggolly Dantas (BRA)

4.a: John John Florence (HAV), Joan Duru (FRA), Mikey Wright (AUS)

5.a: Gabriel Medina (BRA), Jessé Mendes (BRA), Alejo Muniz (BRA)

6.a: Julian Wilson (AUS), Patrick Gudauskas (EUA), Deivid Silva (BRA)

7.a: Italo Ferreira (BRA), Connor O´Leary (AUS), Keanu Asing (HAV)

8.a: Adriano de Souza (BRA), Griffin Colapinto (EUA), Michael February (AFR)

9.a: Michel Bourez (TAH), Conner Coffin (EUA), Yago Dora (BRA)

10: Adrian Buchan (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Ezekiel Lau (HAV)

11: Matt Wilkinson (AUS), Jeremy Flores (FRA), Willian Cardoso (BRA)

12: Kolohe Andino (EUA), Frederico Morais (PRT), Michael Rodrigues (BRA)

Fonte:http://wslsouthamerica.com/oi-rio-pro-abre-a-categoria-feminina-na-sexta-feira-em-saquarema/

Comentários

Galerias | Mais Galerias