#competição #surf 
Ubatuba - São Paulo - Brasil por Fábio Maradei

Abertura do Hang Loose Surf Attack 2018

Abertura do Hang Loose Surf Attack 2018 em Ubatuba terá surfistas de 10 estados.

O ranking é paulista, mas o Hang Loose Surf Attack 2018 atrai surfistas de todo o litoral brasileiro. Prova disso é que a etapa de abertura do Circuito já tem confirmados atletas de dez estados. A competição será realizada entre os dias 18 e 20 deste mês, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, com surfistas de Santa Catarina ao Ceará, passando por Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Paraná.

Entre os grandes destaques estará o cearense Cauã Costa, que em 2017 faturou o título geral na sub14 e agora aparece como um dos cotados nas duas categorias acima, a sub16 e sub18. “Desde que comecei a surfar, queria competir no Hang Loose. É um campeonato irado. Ano passado consegui a vaga e, para completar a alegria, fui campeão. É um circuito muito bem organizado, que todos querem correr. Um grande aprendizado”, diz Cauã, que hoje mora no Rio de Janeiro.

Criado em 1988, o campeonato de base sempre contou com surfistas de fora de São Paulo. Nomes de ponta, como Raoni Monteiro, estão na lista dos surfistas de outros estados que brilharam com títulos. No ano passado, além de Cauã na sub14, o catarinense Wallace Vasco faturou a sub18. O mesmo surfista foi vice na sub16, que teve outro conterrâneo, Guilherme Marques, em terceiro.

Também na sub14 mais um catarinense entre os primeiros, com Luiz Mendes em quarto, mesma colocação que Takeshi Oyama, mais um talento de Santa Catarina, ficou na sub12. Ainda nessa faixa etária, Sunny Pires, do Rio de Janeiro (que hoje mora em Maresias, onde participa do Instituto Gabriel Medina) foi o vice-campeão. Já entre os caçulas da sub10, dois paranaenses entre os top4, com Ryan Coelho em segundo do ranking e Anuar Chiah, em quarto.

“A procura sempre é grande e tivemos bons surfistas disputando os títulos, o que acaba ajudando a elevar o nível técnico do Circuito, que foi criado para revelar os melhores paulistas e sempre deu certo. Basta ver exemplos como Gabriel Medina e Adriano de Souza, campeões do WCT. Esse ano, como oficializamos a ampliação das etapas para três dias e de 150 para 236 o número de vagas, pudemos atender melhor essa demanda de atletas de outros estados”, comenta o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério.

O Hang Loose Surf Attack 2018 tem os patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surf Trip, Super Tubes, Hot Water, Kyw e Sthill, com copatrocínios de Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura de Ubatuba, Associação Ubatuba de Surf, Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

Comentários

Galerias | Mais Galerias