Bahia - Brasil por Jocildo Andrade

Pena Little Monster 2015 Itacaré - BA

“Estou amarradão! Só tenho a agradecer ao meu pai, pois quando falei sobre o Circuito ele me incentivou a vir, confiou no meu potencial e me ajudou a estar aqui”, disse o campeão.

João fez uma excelente campanha desde o início da prova, venceu todos os confrontos, exceto no terceiro round. Na final, que foi muito disputa entre ele e Davi Sepulveda, monstrinho baiano que também venceu quase todos os embates, abriu com uma bela onda que lhe rendeu 8 pontos e seguiu administrando a vantagem que a primeira onda havia lhe proporcionado. Davi tentou a virada até os minutos finais, mas não conseguiu abrir vantagem e subiu ao pódio como vice-campeão em Itacaré.

“Vencer é sempre muito bom, é sensacional! Fico feliz porque meu empenho vem me trazendo bons resultados. É a primeira vez que venho ao nordeste e gostei muito daqui, peguei altas ondas, vou levar na bagagem, além do título, ótimas recordações”, completou João Vitor, atleta de 15 anos, local de Saquarema, que embolsou a quantia de 10 mil reais.

E o dia era mesmo dos visitantes, a catarinense Marina Resende não se intimidou diante do ataque baiano de Ingrid Topolanski (2°) e Daniele Albuquerque (3°) e festejou a vitória na categoria feminino. Yanca Costa, que havia anotado a melhor média da fase inicial, não encontrou boas ondas e ficou com a quarta posição.

Guilherme Lemos (CE) e Yure Barros (PB) comemoram a vitória entre os mascotes do Tour. Em duas finais espetaculares, o cearense, na sub 08, e o paraibano, na sub 10, mostraram que, além ter muito talento, estão sendo cuidadosamente preparados e já começam a trilhar caminhos promissores no universo das competições. Guilherme e Yure pegaram as melhores ondas de suas baterias e permaneceram 

como líderes isolados. O “Super Gui” surfou ondas que lhe rederam 6.90 e impressionantes 9,50 exibindo manobras precisas, fazendo a conexão perfeita e cravando as quilhas na areia. Assim como Yure, que na sub 10 anotou 8.25 e 6.90 mostrando muita radicalidade, equilíbrio e controle sobre sua prancha. 

“Quero agradecer aos que torcem por mim e me apóiam, e quero parabenizar a todos que estavam na bateria, eles surfaram muito. Mas, Graças a Deus, eu consegui surfar bem aquela onda e fazer o 9,50, três juízes me deram 10... risos... Surfar é o que mais gosto de fazer, estou muito feliz”, disse Guilherme. 

Thomas Carvalho (RN) sagrou-se campeão na sub 14 após virar em cima do catarinense Wallace Vasco que vinha com a mão no troféu até os minutos finais. O potiguar fez a leitura certa da última onda e caprichou na manobras que lhe renderam 9.50 e o título da etapa inaugural do Pena Little Monster 2015.

“Estou muito feliz! A bateria foi difícil, fiquei bastante tempo esperando uma onda boa, ela veio e, graças a Deus, consegui fazer uma nota excelente para levar a vitória para o Rio Grande do Norte”, disse Thomas.

Na sub 12 o monstrinho da vez foi o cearense Cauã Costa que começou o circuito de seu patrocinador com o pé direito e deixou Hawaii Chan com o segundo posto.  

Na sub 16 Victor Costa (RN) festejou a vitória e  Dayvison Santos (PE) foi vice.Para Amélio Júnior, da Top 16 Promoções, as expectativas foram superadas.“Tivemos um número recorde de inscritos na pro junior, foram 48 atletas, e ainda tivemos alternates. É importante destacar que todas as finais contaram com atletas de diferentes estados do Brasil, e a procura por parte de competidores do sul, principalmente vindos do Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina aumenta cada vez mais. Essa semana já vamos nos reunir com a equipe de marketing da Pena para definir, o mais rápido possível, local e data da próxima etapa”, falou Amélio

“Agradeço a Pena, patrocinador master, e aos apoiadores locais Prefeitura Municipal de Itacaré, Hotel Vila Ecoporan, Associação de Surf de Itacaré, foi fenomenal a receptividade dessa associação que é muito ativa, a Federação Baiana de Surf e a Top 16 Promoções”, concluiu.

A Marca Pena e Projeto Pena Little MonsterA Pena é uma empresa jovem que há 28 anos vem fazendo do surf sua filosofia e, de seus produtos, acessórios para quem ama as ondas e acredita na liberdade de espírito. Sua maior estratégia está focada nas pessoas e na construção de relacionamentos longos, saudáveis e de crescimento mútuo. 

Sempre investiu em ações de valorização ao esporte e às categorias de base, e se o objetivo de uma competição é fomentar o crescimento do esporte e criar novos ídolos, a meta do Pena Little Monster vem sendo alcançada. A cobiçada premiação que a Marca oferece e a ampla visibilidade do Circuito em toda a mídia nacional tornou-se a maior vitrine do surf competição no Brasil.

O #PenaLittleMonster conta com o patrocínio e idealização da PENA, apoio da Prefeitura Municipal de Itacaré, Hotel Vila EcoPoran e Nininho Rent a Car. A realização fica por conta da TOP 16 Promoções em parceria com a Associação de Surf de Itacaré.

Resultados:

Sub 08

1 ° - Guilherme Lemos (CE)

2° - Victor Santos (RN)

3° - Murilo Coura (RJ)

4° - Marcos Pedersen (CE)

Sub 10

1 ° - Yure Barros (PB)

2° - Alisson Nascimento (RN)

3° - Lucas Bonfim (CE) 

4° - Guilherme Lemos (CE)

Sub 12

1 ° - Cauã Costa (CE)

2° - Hawaii Chan (BA)

3° - Gabriel de Souza (SP) 

4° - Kaike Araújo (BA)

Sub 14

1 ° - Thomas Carvalho (RN)

2° - Wallace Vasco (SC)

3° - Wellington Reis (AL)

4° - Daniel Templar (RJ)

Sub 16

1 ° - Victor Costa (RN)  

2° - Dayvison Santos (PE)

3° - Namor Cayres (BA)

4° - Taiwan Chan (BA)

Feminino

1 ° - Marina Resende (SC)

2° - Ingrid Topolanski (BA)

3° - Daniele Albuquerque (BA)

4° - Yanca Costa (CE)

Pro Jr.

1 ° - João Chianca (RJ)

2° - Davi Sepulveda (BA)

3° - Ivan Silva (PE)

3° - Nathan Kawani (SP)

Comentários

Notícias | Mais Notícias