#política 
Sudoeste - Inglaterra

"Taxa de Surf" Deverá Ser Cobrada em Algumas Praias da Inglaterra

The Inertia

Esta não é a primeira vez que uma tributação foi aplicada ao surf, mas algumas empresas do Reino Unido estão argumentando que poderá ser a mais perigosa

Os conselheiros de Cornwall concordaram em aplicar um "imposto sobre o surf" para as empresas de surf e relacionadas que operam em praias específicas. A idéia é cobrar uma taxa de licenciamento para escolas de surf baseadas em quantas pranchas elas possuem, operam e lançam nas praias sob a jurisdição do Conselho de Cornwall.

O conselho criou uma escala que vai afetar principalmente as maiores escolas de surf nas 13 praias, onde os impostos estão definidos para serem cobrados. Com uma taxa de £ 72,15 por prancha, por ano, as maiores escolas de surf poderão pagar acima de £ 4.000 por ano simplesmente para licenciar seu próprio equipamento. Chris Rea da Harlyn Surf School disse: "O Conselho baseou as suas projeções de receita supondo que todas as escolas de surf vão pagar e isso não vai acontecer."

Os opositores do imposto dizem que, se esse sentimento é verdadeiro, as escolas simplesmente vão deixar as praias tributadas de Cornwall, então a costa sudoeste da Inglaterra está em perigo. "O conselho está nos encorajando a não entrar na água com as pessoas para ajudá-los", disse Peter Abell, proprietário da Kingsurf Surf School, "mas deixar as pessoas irem lá para fora sem supervisão, o que é perigoso."

Mas enquanto as empresas relacionadas ao surf se preocupam de que elas estão sendo injustamente escolhidas com o imposto, os membros do conselho asseguram que já tributam todos os negócios, desde caminhões de sorvete a lojas de aluguel de bicicletas, que utilizam a mesma área. A imposição de um regime de licenciamento que reflete o tamanho de cada negócio, cobrando-lhes uma taxa por prancha foi a forma mais justa para a indústria de surf suavizar o golpe de £ 196 milhões em cortes ao longo dos próximos quatro anos.

Fonte: The Inertia

Comentários

Galerias | Mais Galerias