#surf #feminino 
Brasil

Bárbara: a surfista mais feliz do mundo

Bárbara Rizzeto

A Bárbara não tira o sorriso do rosto! Mas isso tem um propósito: compartilhar o amor pelo surf e fazer mais mulheres sorrirem com ela a cada onda surfada!

Nesse mês das mulheres, vamos compartilhar com a nossa comunidade um pouquinho sobre a história de algumas mulheres que inspiram outras a se jogar no mar. Vem se inspirar um pouco mais com a Bárbara!

- Quem é você? 

Publicitária por formação e surfista por paixão. Foi nesse estilo de vida que encontrei a minha forma mais plena de felicidade: viver, diariamente, com o sorriso estampado no rosto - ele não nega o tamanho do meu amor pelo surf.

Foto: @anacatarinaphoto

Comecei minha carreira como competidora em 2002, quando tive a oportunidade de viajar o mundo, explorar novas culturas e viver experiências únicas. Essa vivência formou a minha essência e me fez conquistar feitos importantes, como: campeã estadual, medalha de bronze no Circuito Mundial Júnior, vice-campeã brasileira representando o RJ, tri-campeã niteroiense, entre outros.

Em 2014, ressignifiquei o surf na minha vida, pois entendi que o meu propósito não era ser a melhor surfista do mundo, mas sim a mais feliz. Hoje, enquanto me aventuro na busca das ondas perfeitas pelos diversos cantos do planeta, procuro compartilhar o meu amor por esse esporte e inspirar mulheres a sorrirem comigo durante cada onda surfada.

Foto: @anacatarinaphoto

Por conta dessa paixão, me aventurei pelo mundo e descobri algumas maravilhas que me encantaram com suas ondas, entre elas: Maldivas, Indonésia, Austrália, Peru, Costa Rica, Equador, El Salvador, Nicarágua, Chile, Uruguai, Califórnia, Mentawai, entre tantas outras trips pelo Brasil.

Uma das coisas que mais me deixa feliz é multiplicar sorrisos através do meu propósito. Por isso, me rodeio de pessoas engajadas, projetos transformadores e muitas ondas, pois acredito no poder do surf como ferramenta de inspiração e transformação.

Foto: @anacatarinaphoto

- Como é a sua relação com o mar hoje? Como ela começou? 

O mar me engrandece em todos os sentidos, e quando me conecto com ele, me reconheço. Ao dropar uma onda, sinto como se por alguns segundos, fôssemos um só. E ainda que tentasse explicar o tamanho da minha paixão pelo mar, nada seria suficiente.

Foto: @anacatarinaphoto

Viver no mar é um aprendizado diário, e o respeito pela força da natureza é primordial. Lá a vida passa devagar, e por mais que a gente queira acelerar os processos e fazer tudo do nosso jeito, quem dita as regras é ele. 

- Qual foi o maior perrengue que você já passou no mar?

Quando tinha uns 11 anos, cheguei em Itaúna, Saquarema, e sai correndo pro mar sem nem olhar direito. Acontece que o mar tava bem maior do que parecia e ele foi subindo muito rápido e eu não conseguia sair. Resumo: Meu pai teve que chamar o salva vidas para me tirar do mar! Essa foi uma grande lição, sobre paciência e respeito. Paciência para analisar o mar e estudar o cenário antes de entrar, e respeito por ser uma força muito além da nossa. 

- Qual é a sua melhor lembrança dentro da água?

Foi quando estava ensinando uma das minhas melhores amigas a surfar e peguei um ondão com ela.  É a tal da felicidade compartilhada, e do vibrar com a felicidade do outro.

- Quais foram seus maiores aprendizados?

O surf faz parte da minha formação como pessoa e profissional, e carrego valores muito importantes que aprendi ao longo dessa jornada no mar. Aprendi a amar a natureza e a viver perto dela, a ser feliz com as coisas mais simples da vida, a nunca desistir de um sonho, a ter garra e dedicação pra vencer qualquer desafio.

Foto: @anacatarinaphoto

Aprendi que o medo é importante para impor limites desde que não te impeça de evoluir. Aprendi a correr atrás de tudo aquilo que me faz feliz e a buscar o equilíbrio em tudo na vida. E aprendi que no final das contas o que vale são os momentos que compartilhamos com quem amamos. 

- Qual o seu próximo desafio? Objetivo?

Quero tirar um tubo deep e viajar em busca de ondas perfeitas com meus amigos.

- O que diria para uma mulher que está começando a se conectar com o mar?

Se joga, o surf vai salvar o mundo! =D 

Foto: @anacatarinaphoto

Comentários

Galerias | Mais Galerias