Ipojuca - Pernambuco - Brasil por Redação Surfguru

Surfguru TV no Rota do Mar Surf and Music, 1ª etapa Brasileiro Amador em Maracaipe

Além do título por seleções comemorado no pódio, Pernambuco também vibrou muito com a vitória de Douglas Silva, o Dodô, campeão na categoria Júnior (Sub 18) da etapa pernambucana do Brasileiro de Seleções da CBS, realizado dias 19 e 20 de março, em Maracaípe (PE).

Texto Por Chico Padilha

A competição, promovida durante o Rota do Mar Surf and Music, valeu como a abertura do calendário do surfe nacional. O evento reuniu o maior número de atletas da competição nos últimos anos, confirmou a CBSurf. A seleção de Pernambuco, líder desde o sábado, saiu na frente na disputa por equipes da temporada, totalizando 5.953 pontos, com participantes em todas as categorias, entre elas a Júnior que Dodô venceu e a Mirim Sub 16 na qual outro talento se destacou: Cauã Nunes, vice do carioca Vitor Ferreira na etapa e agora seu maior adversário na busca de se manter o melhor Sub 16 do Brasil título seu ano passado. O grupo de surfistas do Rio de Janeiro, ficou em segundo, com 4.774. Sete estados – Pernambuco, Pará, Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, e Paraíba trouxeram equipes para o evento, a maioria delas completas, neste que é o circuito o mais importante das categorias de base da modalidade. O Rio de Janeiro pontuou em todas as categorias e só perdeu simbólicos vinte pontos por não perfilar na cerimônia de hasteamento das bandeiras, enquanto Sergipe e Bahia foram minimamente representados desde o sábado  até a tarde do domingo de praia lotada e muito sol e vibração na prova que totalizou 172 surfistas na disputa por pontos nas categorias Iniciante (Sub 14), Mirim (Sub 16), Júnior (Sub 18),  Open (qualquer idade), estas duas últimas com prova também feminina.

O sábado e o domingo não corresponderam as melhores condições de ondas de março “Minha bateria foi muito difícil, com os melhores atletas da categoria atualmente no Brasil. Apesar da dificuldade com as ondas, consegui mostrar meu surf e contribuir para a equipe de Pernambuco, já que esse pode ser um dos meus últimos campeonatos como amador”, comentou o melhor pernambucano na etapa literalmente em casa, Douglas `Dodô´ Silva, o vencedor da Sub 18 e representante  do Brasil por duas vezes em mundiais de seleção quando era Sub 16.

Sendo atleta júnior,  Dodô pode permanecer competindo no CBSurf Tour nesta temporada mesmo se tornando, como garantiu que fará em breve, surfista profissional, o que também demonstraram ter nível para tanto os demais finalista: o alagoano Júlio César, segundo lugar, seguido do carioca Vítor Ferreira e do conterrâneo do campeão Deyvison dos Santos, quarto na final e primeiro ranking Sub 18.

Pequeno grande

Outro grande destaque da competição, o paraibano Yuri Barros, foi o mais aplaudido pelo público presente em Maraca ao vencer a etapa na categoria Iniciante, e o fez assessorado pelo paiWagner Barros e fazendo manobras “de gente grande” especialmente na última onda surfada, a da virada em cima do favorito da etapa e temporada Mateus Sena, potiguar líder por dezoito dos vinte minutos e que ainda caiu a terceiro quando Felipe Alves, o “Pardal”, subiu a vice na final de quarta posição para Guinho Silva. “Estou muito feliz por ter vencido.

Quero dedicar essa vitória ao meu irmão, Ícaro”, comentou Yuri com um sorriso tímido. Ícaro faleceu em agosto aos cinco anos e era o mais novo da família que foi completa a Pernambuco onde Wlinik e Wendell, também competiram da abertura nacional. No surfe os garotos são conhecidos como a “família Barros” que se completa com o pai Wagner e  mãe Neilde, que foi convocada para entregar a premiação do pequeno e precoce campeão da Iniciante na qual Yuri poderá competir mais quatro anos e neste começou liderando  e  deixando em segundo lugar um dos outros dois conterrâneos na decisão: Felipe Alves, seguido pelo potiguar Mateus Sena e por Reginaldo Filho, quarto da decisão da novíssima geração.

O pernambucano Cauã Nunes, que busca o bicampeonato brasileiro, ficou em segundo na categoria A Mirim foi garantida, também de virada, pelo Sub 16  carioca Vítor Ferreira, ele somou uma onda nota oito na bateria super disputada até os segundos finais. “Foi uma onda irada que consegui pegar para poder ganhar. Estou muito feliz”, comentou Vítor Ferreira.

A batalha aérea vista minutos antes entre Iniciantes se manteve na Open e o  potiguar Paulo Enrique liderou o último confronto em Ipojuca até os segundos finais, quando então o paraibano Denner Carvalho tirou da última das ondas manobras que lhe valeram um 7.35 para garantir a média 13,35.

 “Precisei ter calma para pegar a melhor onda e consegui dar um `aéreo irado. Estou muito feliz por ter vencido na principal categoria da competição. Quero agradecer a Deus e a toda torcida da Paraíba”, declarou o surfista. O pernambucano Thiago Silva, de Maracaípe, ficou em terceiro lugar. Na segunda colocação ficou Paulo Henrique (RN) e na quarta o cearense da praia da Leste Oeste em Fortaleza Keison Barbosa.

A disputa Open envolve atletas de todas idades, inclusive atraindo surfista máster e grand máster que estarão, também, no CBS Master Surf, o circuito para “feras” que já são pais e alguns até avós.

FEMININO – Em  Maraca a maior dificultade das surfistas campeãs foi o nível das rivais que disputaram o brasileiro. Entre elas as que mais se superaram durante a competição venceu e foram surfistas vindos de outras regiões: Luara Thompson, do Rio de Janeiro, e Deyse Costa do Pará.

A paraense Deyse Costa, que já vencera Open da CBS na região Norte e conquistou domingo vitória na Júnior do brasileiro, deixando em segundo a carioca Karol Ribeiro, campeã brasileira do CBSurf Tour na categoria Open, em 2015. A cearense Letícia Cavalcanti e a alagoana Karen Kristina ficaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente. “Foi muito difícil, mas eu consegui”, comemorou Deyse.

A pernambucana Ramayana Silveira, representante da anfitriã Maracaípe, foi segunda lugar na categoria Open vencida pela carioca Luara Thompson com a paraense Deyse Costa em terceiro seguida pela cearense da capital Letícia Cavalcante, quarta.

SUP – A competição de stand up paddle (SUP), categoria wave, deixou muita gente que assistia na praia surpreso. Afinal, ainda não é muito comum ver os surfistas deslizando sobre as ondas e executando manobras com auxílio de remos. A competição contou com a participação de 16 atletas. O grande vencedor foi o potiguar Rudson Costa, que realizava uma bela apresentação desde o sábado e passou na frente dos adversários na sua última onda na bateria final, realizada na manhã deste domingo. Os pernambucanos Carlos Chalaça, o Carlinhos, Bruno Medeiros e Valdir Bilu ficaram em segundo, terceiro e quarto lugares, respectivamente.

A grande novidade que agitou o início da tarde de domingo nas areias de Maraca foi o formato da disputa do SUP na categoria race. Doze participantes se enfrentaram numa disputa emocionante ao percorreram cerca de 3,5 quilômetros em um circuito entre a praia e o mar, semelhante ao do mundial da categoria. Gabriel Vilarinho, profissional experiente do SUP race, largou na frente e foi ultrapassado, na segunda volta do circuito, por Carlos Chalaça, de Maracaípe. Carlinhos  abriu vantagem até o final, vencendo a prova. Vilarinho ficou em segundo, Altino Ricardo Ferreira (Rico), em terceiro, e Gel Lima, em quarto.

FUTEVÔLEI – O torneio de futevôlei do  Rota do Mar Surf and Music reuniu 24 duplas. As disputas foram acirradas, com jogadores se superando a cada set disputado. A dupla vencedora foi Diego e Pezão. Em segundo lugar, ficaram Emerson e Dodinha, seguidos por Anderson e Tupã. A dupla Juninho e Jota, que era a grande favorita, ficou em quarto lugar.

SLACKLINE – Os duelos do slackline reuniram, no sábado, 20 competidores com habilidade, técnica e muita criatividade para se equilibrar e fazer manobras em cima da fita e a 30 centímetros do chão. As semifinais reuniram os slackliners Gustavo GTO (RN) e Luz Floripes (AL); e Dhiego Acioli (PE) e Bruninho (PE), ambos da Casa do Macaco (CDM), de Olinda. O primeiro lugar ficou com Dhiego, seguido de Gustavo, Bruninho e Luz.

O Rota do Mar Surf and Music distribuiu como premiação medalhas e troféus, pranchas Real Magia, blocos Teccel e kits Rota do Mar. Os primeiros colocados nas categorias Open e Júnior também ganharam passagens para surfar em Fernando de Noronha. O evento foi uma realização da Prefeitura de Ipojuca, por meio da Secretaria de Turismo, da Rota do Mar e da Federação Pernambucana de Surfe, com apoio das pranchas Real Magia, blocos Teccel, Pousada Parador 081 e Sunset Temakeria. 

Rota do Mar Surf and Music – Brasileiro de Seleções da CBSurf – Resultado da primeira etapa

Resultado por equipe/estado

1° - Pernambuco: 5.953 pontos

2° - Rio de Janeiro: 4.774 pontos

3° - Alagoas: 4.567 pontos

4° - Rio Grande do Norte: 4.383 pontos

5° - Paraíba: 4.020 pontos

6° - Ceará – 3.804 pontos

7° - Pará – 2.060 pontos

8° - Bahia – 611

9° - Sergipe - 230

 

Sub 14/Iniciante

1° - Yuri Barros (PB)

2° - Felipe Alves (PB)

3° - Mateus Sena (RN)

4° - Reginaldo Filho (PB)

Sub 16/Mirim

1° - Vitor Ferreira (RJ)

2° - Cauã Nunes (PE)

3° - Mateus Sena (RN)

4° - Yuri Barros (PB)

Sub 18/Júnior Feminina

1° - Deyse Costa (PA)

2° -Karol Ribeiro(RJ)

3° Letícia Cavalcante (CE)

4ª Karen Cristina (AL)

Sub 18/Júnior

1° - Douglas Silva (PE)

2° - Júlio Cesar (AL)

3° - João Vítor Ferreira (RJ)

4° - Deyvison Santos (PE)

Open Feminino

1° - Luara Thompson (RJ)

2° - Ramaiana Silveira (PE)

3° - Deyse Costa (PA)

4° - Letícia Cavalcante (CE)

Open

1° - Denner Carvalho (PB)

2° - Paulo Henrique (RN)

3° - Thiago Silva (PE)

4° - Keison Barbosa´(CE)

SUP – Wave

1° - Rudson Costa (RN)

2° -  Carlos Chalaça (PE)

3° - Bruno Medeiros

4° - Valdir Bilu

SUP – Race

1° -  Carlos Chalaça (PE)

2° - Gabriel Vilarinho (PE)

3° - Altino Ricardo Ferreira (Rico)

4° - Gel Lima

​ROUPAS E ACESSÓRIOS DE SURF E SKATE VOCÊ ENCONTRA NO SURFGURUSHOP.COM.BR

Comentários

Notícias | Mais Notícias