#comunidade #educação #saúde #picos #negócios #cultura #surf 
São Sebastião - São Paulo - Brasil por Redação Surfguru

Promoção da saúde será uma das prioridades no Instituto Gabriel Medina

A promoção da saúde dos atletas será uma das prioridades no Instituto Gabriel Medina (IGM), que inicia as suas atividades em fevereiro deste ano, na Praia de Maresias, em São Sebastião.

Além de proporcionar aos jovens talentos a mesma estrutura para treinamentos que o primeiro brasileiro campeão mundial de surf conta, a iniciativa oferecerá a retaguarda médica que acompanha o atleta top 3 do Mundo, sob responsabilidade do doutor Marcelo Baboghluian.

O médico especialista em medicina esportiva há 26 anos acompanha vários surfistas de ponta, entre eles o próprio Gabriel, e desenvolve o conceito da promoção da saúde no Instituto Marazul, parceiro oficial do IGM. O convite partiu da família Medina, visando potencializar a qualidade de vida dos atletas atendidos. “Promoção da saúde é fazer as pessoas se sentirem melhor amanhã do que hoje. É isso que eu faço. Quando aplicado ao atleta, buscamos performance”, explica o doutor Marcelo, ou simplesmente “Doc”, como é mais conhecido.

Segundo ele, quatro aspectos devem ser seguidos para o competidor que busca melhorar o desempenho: o primeiro a saúde geral, o segundo, a nutrição, o terceiro, o condicionamento físico, e o quarto, questões do psiquismo. “É claro que tática e técnica são inerentes ao desenvolvimento. Mas não é só isso que leva alguém ao ápice. É preciso saúde geral, nutrição, condicionamento e psiquismo. O conjunto dessas habilidades que levará o indivíduo à alta performance”, comenta o médico.

“Cada um vai ter uma necessidade mais premente, mais evidenciada. E vamos tentar identificar as prioridades. Não tem um protocolo único para o acompanhamento diário, é muito dinâmico”, destaca Doc, que fará avaliação personalizada com cada um dos atletas que participarão da turma inicial do projeto. Além da conversa, serão aplicados exames clínicos, laboratoriais e de imagens. Junto, os pais serão convocados para orientações.

“Vamos explicar aos jovens e aos pais o objetivo do médico. Avaliação não é algo que vai reprovar. Estamos para ajudar. Para dar segurança de que esse atleta vai se desenvolver. Vamos utilizar o protocolo da Federação Internacional de Medicina do Esporte para avaliar essas crianças a fim de garantir segurança para o desenvolvimento do trabalho”, reforça Marcelo Baboghluian.

A presidente do IGM, Simone Medina, complementa que a retaguarda médica é também uma importante ferramenta social, pois atuará junto às famílias. “Vamos aproximar os pais, dar orientações. Promover o bem-estar na casa deles também. Não poderíamos escolher alguém melhor do que o Doc. Falamos isso da nossa experiência com o Gabriel”, diz Simone.

Vale destacar que o Instituto Marazul é um centro de medicina esportiva dedicado à promoção da saúde, prevenção de doenças, melhoria da qualidade de vida e da performance esportiva.  Atende centenas de atletas, em especial o surf. “Para a maioria das pessoas é um pouco difícil de compreender o conceito da promoção da saúde, porque quando olha a medicina vê como algo curativo só. Teve um problema, busca o médico para curar. A medicina preventiva, conhecem um pouco, principalmente as mulheres, pelo ginecologista. Nós desenvolvemos no dia a dia a promoção da saúde”, reitera.

Criado com recursos próprios pelo primeiro brasileiro campeão mundial de surf, o IGM oferecerá a jovens talentos dos 10 aos 16 anos a mesma estrutura de preparação que o próprio Medina utiliza. O primeiro objetivo é potencializar a performance, mas no geral a instituição terá uma grande função social. “Sabemos que nem todos se tornarão campeões mundiais ou mesmo surfistas profissionais. Mas queremos formar cidadãos”, anuncia Gabriel Medina.

A sede na praia de Maresias (Avenida Francisco Loup, 893) está praticamente pronta e inclui academia, sala de aula, consultório médico, piscina, cama elástica (para treinos de aéreos) e até um palanque para a realização de campeonatos e simulação de baterias. “É um sonho se realizando e não vejo a hora de ver a molecada treinando lá”, conclui Gabriel.

Por Fábio Maradei

 

Comentários

Galerias | Mais Galerias